Cabeças Cortadas do Povo da Mata

Esse foi o título da matéria publicada pelo jornal de resistência à ditadura, “Movimento”, em 09 de junho de 1979.

O Jornal Movimento foi criado por um grupo de profissionais saídos do jornal “Opinião” liderado por Raimundo Rodrigues Pereira e tinha a proposta de ser “um jornal de jornalistas”, sem um empresário na direção. Teve como colaboradores nomes como Perseu Abramo, Chico Buarque, Moniz Bandeira e Bernardo Kucinski,

De fato, apesar de seus milhares de artigos e ilustrações censurados, o semanário contribuiu para jogar um pouco de luz sobre os terríveis crimes da ditadura. Além de cobrir as greves do ABC, os problemas urbanos e o surgimento de novos movimento populares, publicou relatos como o que segue abaixo:

“Vi cortar a cabeça do Osvaldão. O sargento pegou a faca, lubrificou a faca e disse: É bandido, tu agora não mia mais (…). Aí pegou a faca, pegou a cabeça dele, botou um pau em baixo e foi cortando, cortando, cortando. Eu não tive coragem de olhar até ele terminar. Na hora que ele cortava eu não aguentei e afastei.” Esse testemunho em detalhes foi publicado no semanário Movimento (9/7/79), na entrevista “Cabeças cortadas do povo da mata” e o nome da testemunha (um guia do Exército) foi omitido.

Osvaldão era considerado um guerreiro invencível na região da guerrilha do Araguaia. Teve sua cabeça decepada e exposta em púbico para servir de exemplo e acabar de vez com o mito.

Esse era o tipo de conduta adotada pela repressão política contra os militantes da guerrilha do Araguaia. Esses agentes criminosos jamais foram responsabilizados, mas, ao contrário, receberam a mais alta homenagem das Forças Armadas, a Medalha do Pacificador com Palma.

– Osvaldão, presente!

__________
Fontes: https://www.jornalfolhapopular.net.br/osvaldao-foi-morto-e-decaptado/; http://memorialdademocracia.com.br/card/nasce-movimento-um-jornal-sem-patroes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: